Carcinoma de células escamosas

Carcinoma de células escamosas: o que é?

Carcinoma de células escamosas: o que é?



O carcinoma de células escamosas diz respeito ao câncer que se desenvolve nessas células, também chamadas de epidermoides. As células escamosas fazem parte da pele, revestimentos da cabeça e pescoço, útero, dentre outros órgãos.

A parte mais externa da pele, por exemplo, chamada de epiderme, é composta por três tipos de células: as escamosas, basais e os melanócitos, responsáveis pela tonalidade cutânea. Esses elementos sofrem alterações constantes, se renovando com o surgimento de novas células.

Quando algum fator prejudica a geração de células saudáveis da pele, como a exposição à radiação ultravioleta, ocorre uma multiplicação desenfreada de células com DNA alterado. Isso caracteriza a formação do câncer de pele.

A depender da região prejudica pelo câncer, podemos ter um carcinoma de células escamosas, também chamado de espinocelular, carcinoma basocelular ou melanoma.

Vamos conhecer mais sobre o câncer de células escamosas, a seguir.

Como é o carcinoma de células escamosas?

O câncer de células escamosas é caracterizado pelo desenvolvimento de manchas vermelhas na pele, bem como feridas abertas ou verrugas cutâneas. 

Tais alterações podem surgir em diferentes regiões do corpo, no entanto, é mais comum que ocorram onde existe maior exposição à radiação ultravioleta do sol, ou lâmpadas de bronzeamento artificial. 

Este tipo de câncer apresenta bom resultado no tratamento, ou seja, não costuma oferecer risco à vida do paciente. De toda forma, caso não seja tratado de forma correta, a neoplasia pode se tornar algo perigoso. Isso pode ocorrer quando as lesões cancerígenas aumentam de tamanho, ou se espalham para outras regiões do corpo.

Sintomas do carcinoma espinocelular

Regiões do rosto, orelhas, mãos, tórax, costas, couro cabeludo e lábios são as mais atingidas por este tipo de câncer, já que são mais expostas ao sol. Nesses áreas, pode surgir uma simples mancha vermelha, que pode alterar de tamanho e forma.

Na boca, o carcinoma apresenta um aspecto de úlcera ou mancha de cor branca. Feridas que não cicatrizam também podem representar o crescimento desse tipo de câncer de pele.

Fique atento às erupções cutâneas que crescem lentamente, bem como elevações em pintas, verrugas ou outros sinais de pele que se alteram com o tempo.

Procure um dermatologista para que o médico realize uma avaliação apurada da lesão.

Principais fatores de risco para o carcinoma de células escamosas

Algumas características físicas e hábitos do dia a dia aumentam o risco de desenvolvimento do câncer. Os principais deles incluem:

  • ter pele, cabelos e olhos claros;
  • exposição à radiação ultravioleta do sol ou de bronzeamento artificial;
  • trabalhar debaixo do sol;
  • histórico de queimaduras de sol, principalmente no início da vida.

O carcinoma de células escamosas é bastante tratável, desde que o paciente busque atendimento médico o quanto antes.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oncologista em Londrina!



Posted by Dr. Rafael Onuki Sato in Todos