câncer de pele

17 causas e sintomas do câncer de pele

De acordo com levantamento do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de pele corresponde a cerca de 30% de todos os diagnósticos de câncer do Brasil, sendo considerado o tipo de neoplasia mais comum no país.

Ainda, esta doença é caracterizada pela manifestação de sintomas bem específicos e está associada a diversos fatores de risco. Quer saber mais sobre eles? Então, continue a leitura deste post.

Conheça os sintomas mais comuns do câncer de pele

O câncer de pele é uma patologia classificada de acordo com os tipos de células onde se originam e com a forma como se manifestam. A principal divisão separa o câncer não melanoma do melanoma.

No primeiro caso, trata-se do tipo mais frequente e que apresenta altos percentuais de cura quando detectado e tratado precocemente. O câncer não melanoma é subdividido em diferentes tumores, sendo o carcinoma basocelular e o epidermoide os mais recorrentes.

Ainda, essa forma de câncer de pele é mais comum a partir dos 40 anos, sendo raro em crianças e pessoas de pele negra. A seguir conheça os principais sintomas do tipo não melanoma:

  1. mancha ou cicatriz persistente, de coloração vermelha, branca ou amarela, com bordas irregulares, podendo ou não apresentar sangramento;
  2. irritação na pele em relevo e que pode coçar;
  3. presença de uma área côncava no centro da mancha;
  4. ferida com sangramento e de lenta cicatrização;
  5. protuberância de cor rósea brilhante, avermelhada, transparente ou branca, com borda elevada e com crosta.

Por outro lado, o câncer melanoma é raro e se desenvolve nos melanócitos, células responsáveis pela produção de melanina. Embora seja mais comum em pessoas de pele branca, pode acometer indivíduos de pele negra.

Geralmente, o melanoma é a forma mais agressiva de câncer de pele. Porém, se o diagnóstico for precoce, as taxas de cura chegam a 90%. Agora, conheça os sintomas mais comuns desta neoplasia:

  1. pinta com coloração acastanhada, ou enegrecida;
  2. marca de nascença que passa a coçar;
  3. mancha que muda de cor, formato ou tamanho;
  4. coceira na área onde está a mancha ou pinta;
  5. descamação da pele na região afetada;
  6. mudança de tamanho ou cor em marcas de nascença;

Como o câncer de pele é causado?

Independente do tipo, o principal agente causador do câncer de pele é a exposição à radiação solar. Porém, enquanto o não melanoma se desenvolve em regiões mais expostas ao sol, o melanoma costuma surgir em áreas mais escondidas do corpo.

Além disso, ainda não é conhecida a causa específica para esta neoplasia e também não se sabe porque uma pinta ou marca de nascença se torna cancerígena. Contudo, existem fatores que aumentam as chances de uma pessoa desenvolver essa doença. A seguir, saiba mais sobre eles:

  1. radiação ultravioleta (UV): os raios ultravioleta podem danificar o DNA das células da pele, afetando os genes que controlam o crescimento delas;
  2. herança genética: a doença pode ser hereditária em famílias que tenham alterações nos genes supressores de tumor, como o CDKN2A e CDK4;
  3. ter pele, olhos e cabelos claros ou ser albino;
  4. histórico familiar ou pessoal de câncer de pele;
  5. imunossupressão: pessoas com o sistema imunológico enfraquecido, como ocorre com portadores do vírus da AIDS;
  6. exposição a câmeras de bronzeamento artificial.

Enfim, o câncer de pele é uma doença de bom prognóstico, quando detectada precocemente. Para isso, é importante estar atento ao surgimento de manchas e pintas na pele ou de anomalias em marcas já existentes.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oncologista em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp