adenoma de reto

Adenoma de reto é câncer?

O câncer colorretal é uma doença de grande incidência, com altas taxas de mortalidade, sendo uma das maiores causas de morte por câncer no mundo. Pode ocorrer tanto em homens quanto em mulheres, mas, é mais frequente em indivíduos do sexo masculino.

Devido a essas estatísticas, muitas pessoas passaram a se preocupar em cuidar mais da saúde e a realizar exames para a descoberta desse problema. Geralmente, durante uma colonoscopia, muitos acabam descobrindo um adenoma de reto, o que pode causar aflição pelo nome, por acreditarem que já possuem o câncer. Mas, será que adenoma de reto é câncer? Continue a leitura e tire suas dúvidas.

O que é um adenoma

O adenoma é uma palavra derivada do grego, deno, que significa “glândula” e nomeia os pólipos, pequenos tumores benignos de origem glandular, muito comuns na população adulta.

Esse tipo de tumor pode afetar diversos órgãos do corpo, os tecidos epiteliais (da pele) e as glândulas. Adenomas são tumores não cancerígenos (benignos) que se multiplicam, mas são menos agressivos em matéria de crescimento.

O adenoma de reto pode tornar-se cancerígeno?

São raras as vezes em que um adenoma se torna câncer, mas, caso sua multiplicação fique anormal, com o passar dos anos, ele pode se tornar maligno. Nesse caso, é chamado de adenocarcinoma, um tipo de câncer agressivo, que tem sua multiplicação celular descontrolada. Geralmente, um adenoma leva de 7 a 10 anos para virar adenocarcinoma.

Conforme vimos, um adenoma de reto não é câncer, embora tenha esse potencial. São displasias benignas que raramente evoluem para neoplasias, caso sejam tratadas. Muitas vezes, ao realizar exames periódicos, um adenoma pode ser descoberto causando preocupação, mas somente uma pequena parte deles tem o potencial de virar um tumor maligno.

Para descobrir sua malignidade ou benignidade, é necessária a realização de uma biópsia no momento da colonoscopia, para identificar o material. Nos dias de hoje, esse exame é bem mais simples e moderno de ser feito e, além de diagnosticar o problema, é possível remover esses pólipos intestinais, o que reduz significativamente a possibilidade de se transformar em um câncer retal.

Quais são os fatores de risco para o problema?

Não se sabe por que os adenomas de reto aparecem, mas existem alguns fatores de risco para o seu surgimento. São eles:

  • estar acima dos 40 anos;
  • possuir doenças intestinais crônicas, como a de Crohn, a síndrome do intestino irritável ou retocolite ulcerativa;
  • ter histórico familiar;
  • manter hábitos prejudiciais, como tabagismo e alcoolismo;
  • ser sedentário;
  • estar acima do peso, obesidade;
  • ter alimentação rica em gorduras e pobre em vegetais, frutas e fibras.

O que favorece a aparição de um câncer, geralmente, é a dieta ou o estilo de vida irregular. Quem consome muita carne vermelha e processada, é fumante, bebe muito álcool e possui uma dieta rica em gordura tem mais probabilidade de desenvolver câncer, incluindo um adenocarcinoma de reto. Dessa forma, suas chances de aparição podem ser reduzidas com a alimentação e vida saudáveis.

Como prevenir que um adenoma de reto vire câncer

Prevenir que o adenoma de reto possa virar um câncer significa evitar tudo o que causa o seu desenvolvimento, levar um estilo de vida saudável e ter uma alimentação rica em fibras, frutas e verduras. Além disso, é necessário realizar periodicamente um exame para rastrear qualquer problema, como a colonoscopia, que visualiza o cólon e o reto. Caso surja algum pólipo, é possível retirá-lo como atitude preventiva ao câncer. Essas medidas devem ser tomadas a partir dos 50 anos ou mais precocemente, quando há casos de câncer intestinal e retal na família.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oncologista em Londrina!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp