avaliação ginecológica

A importância da avaliação ginecológica na prevenção do câncer

A realização de check-ups periódicos é uma prática recomendada para qualquer pessoa, independente da idade. A avaliação ginecológica é uma espécie de check-up específico para as mulheres, sendo fundamental para prevenir e diagnosticar doenças como o câncer.

Você já realizou essa avaliação? Sabe por que ela é importante para a manutenção da sua saúde? Neste post, você irá conhecer tudo o que precisa a respeito deste procedimento. Quer saber mais? Continue a leitura.

O que é a avaliação ginecológica?

A avaliação ginecológica funciona como um exame preventivo no qual a mulher é avaliada integralmente. Neste procedimento, é realizado um rastreamento de rotina e/ou o diagnóstico da causa de uma queixa da paciente, tais como, dor pélvica, sangramento ou corrimento vaginal. 

Para isso, a avaliação abrange uma série de questionamentos do médico sobre o histórico de saúde da paciente. Dessa forma, você precisa buscar um ginecologista que tenha a sua confiança, para que consiga falar abertamente sobre todos os temas. 

Ademais, o profissional também buscará conhecer aspectos específicos sobre a frequência da sua menstruação, extensão da hemorragia e possíveis alterações no ciclo. Além disso, a paciente será orientada sobre as vantagens e desvantagens de utilizar métodos para o controle de natalidade.

Por último, a avaliação ginecologista se encerra com o exame físico do aparelho reprodutor feminino e das mamas. Nesta etapa, é possível identificar irregularidades, retrações ou aderências da pele, massas e secreções de qualquer tipo.

Quais são os exames realizados?

Os exames ginecológicos são as principais ferramentas que um médico dispõe para identificar doenças ou quaisquer alterações. Esses procedimentos também ajudam a verificar como está a saúde pélvica da mulher. Entre os principais exames realizados, estão:

  • toque vaginal: consiste no exame físico da região genital feminina para encontrar alguma irregularidade na vagina ou no colo do útero;
  • papanicolau: no exame o médico coleta escamações externas e internas do colo. Com essa amostra, é possível analisar a presença de uma infecção vaginal que pode evoluir para um câncer;
  • colposcopia: neste procedimento, o médico observa toda a genital feminina para identificar alterações;
  • vulvoscopia: exame específico para a avaliar a vulva a partir do uso de substâncias que realçam a área analisada;
  • ultrassonografia pélvica: consiste na introdução de um aparelho chamado transdutor que exibe imagens nítidas dos órgãos. Com ele, é possível detectar ovários policísticos, endometriose, sangramentos vaginais e gravidez ectópica.

Qual o papel da avaliação ginecológica na prevenção do câncer?

A avaliação ginecológica permite o rastreio de alterações antes mesmo delas se manifestarem como doenças. Nos estágios iniciais, o câncer é assintomático. Contudo, ao realizar os exames periodicamente, o tumor pode ser percebido precocemente.

Quando está em estágio avançado, os sintomas estão mais presentes, facilitando a sua identificação. Assim, a avaliação ginecológica é um recurso essencial para a manutenção da saúde feminina.

Então, se você nunca realizou esses exames, mude essa realidade e inclua a avaliação ginecológica na sua rotina de exames de rotina. Dessa forma, será possível afastar ou diagnosticar precocemente um câncer.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oncologista em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp