Câncer de colo uterino

Câncer de colo uterino: conheça os estágios

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de colo uterino é o terceiro tumor maligno mais frequente na população feminina, com exceção ao câncer de pele não melanoma. Além disso, é a quarta causa de morte de mulheres por câncer no país.

Você sabe o que é estadiamento do câncer? Conhece os estágios dessa neoplasia? Caso não, recomendamos a leitura deste post. A seguir, responderemos a todas as suas dúvidas a respeito do tema.

Aspectos do câncer de colo uterino

O que é estadiamento?

O estadiamento é o sistema utilizado pela Medicina para descrever aspectos do câncer, como localização, grau de disseminação e se está impactando no funcionamento de outros órgãos do corpo do paciente.

Assim, ao conhecer o estágio em que o tumor se encontra é possível definir o tratamento mais efetivo e também prever o prognóstico do paciente. Para determinar o estágio de um tumor, o médico precisa responder às seguintes perguntas: 

  • Qual o tamanho do tumor? 
  • As células cancerígenas já atingiram estruturas próximas? 
  • O tumor se espalhou para os linfonodos próximos ou para outros órgãos?

Ainda, essas respostas serão obtidas a partir da realização de exames físicos e de imagem. Dessa forma, será possível descobrir também se o tumor invadiu os tecidos e se há ou não uma metástase.

Como é o estadiamento do câncer de colo uterino?

Para os tumores dos órgãos reprodutivos femininos, o padrão utilizado é o sistema de estadiamento FIGO (International Federation of Gynecology and Obstetrics) que se baseia nos resultados dos exames físicos, de imagem e biópsias.

Nesse sentido, no caso do câncer de colo uterino, os estágios variam de 1 a 4, sendo o 4 um indicativo de que a doença está disseminada à distância. Sendo assim, a seguir, conheça mais sobre cada um desses estágios:

Estágio I

Nesse estágio as células cancerígenas crescem da superfície do colo de útero para os tecidos mais profundos. Porém, o tumor não se disseminou para os linfonodos próximos e nem para outros órgãos. Esse estadiamento varia das seguintes formas:

  • IA: possui três diferentes subclassificações. O tumor ainda é pequeno, só é visualizado por microscópio e não há sinais de disseminação;
  • IB: esse estágio é dividido em quatro etapas. O tumor tem entre 5mm e 4cm de tamanho, mas está limitado ao colo do útero;

Estágio II

Nesse grau de estadiamento, o tumor cresceu além do colo do útero e do próprio útero, mas não alcançou as paredes da pelve e nem a parte inferior da vagina. No estágio II também não há disseminação para linfonodos próximos e nem para outros órgãos. Esse estadiamento é composto pelas seguintes etapas:

  • IIA: o tumor cresceu, mas não se espalhou para os tecidos próximos do órgão;
  • IIA1: o tumor é um pouco maior, mas ainda não atingiu 4 cm;
  • IIA2:  embora não tenha se disseminado, o tumor ainda tem 4 cm ou pouco mais;
  • IIIB: o tumor já se espalhou para os tecidos próximos do colo de útero.

Estágio III

No estágio III, o tumor invadiu a parte inferior da vagina ou as paredes da pelve, podendo ou não bloquear os ureteres. Nesse estágio, existem três subclassificações:

  • IIIA: tumor se disseminou para a parte inferior da vagina, sem alcançar as paredes da pelve, linfonodos e nem outros órgãos;
  • IIIB: tumor cresceu nas paredes da pelve e/ou está obstruindo os ureteres;
  • IIIC: o tumor pode ser de qualquer tamanho e há indícios de que chegou aos linfonodos.

Estágio IV

Em suma, esse é o último estágio e também o de pior prognóstico. No estágio IVA, o câncer está crescendo além da pelve e o tumor já invadiu a bexiga ou o reto. Assim, já no IVB, há a disseminação para outros órgãos, como linfonodos distantes, ossos e pulmões.

Então, com a leitura deste post, você entendeu o que significa o estadiamento de um tumor e conheceu todos os estágios referentes ao câncer de colo uterino. Em cada fase dessa há um tratamento específico.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Então, leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oncologista em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp