câncer de endométrio

7 mitos e verdades sobre o câncer de endométrio

O câncer de endométrio é um dos tumores ginecológicos mais comuns entre as mulheres, especialmente após a menopausa. Porém, na maioria absoluta dos casos, é um tumor altamente curável.

No entanto, em função da grande quantidade de informações disponíveis, surgem muitas dúvidas sobre o que é mito e o que é verdade. Neste sentido, preparamos este post para esclarecer as principais afirmações disponíveis na internet.

1 – Mulheres com endometriose têm maior risco de câncer.

Mito. Ainda não há comprovação de que existe uma relação clara entre a presença da endometriose e a gênese de câncer de endométrio. Porém, algumas mulheres com a doença têm um risco maior para desenvolver alguns subtipos de câncer de ovário.

Nesses casos, a explicação está no fato de que a inflamação causada pela endometriose altera a resposta imune, favorecendo a formação de tumores, mas não causando o câncer diretamente.

2 – O câncer de endométrio atinge somente mulheres com mais de 50 anos.

Mais um mito. Alguns estudos apontam que 80% das pacientes com câncer de endométrio têm mais de 50 anos e apenas 5% têm idade inferior a 40 anos. No entanto, isso não significa que não pode acometer mulheres mais jovens.

3 – Pólipo endometrial não é um tipo de câncer.

Verdade. O pólipo endometrial é uma projeção da mucosa do endométrio que acomete cerca de 10% da população feminina. Na maioria dos casos, essa condição não é maligna, Porém, em 1% dos casos, há o processo de malignização, que é lento e gradual.

4 – A obesidade aumenta a chance de câncer endometrial.

Verdade. A obesidade está diretamente ligada à incidência desse tipo de neoplasia. Isso porque o excesso de peso pode ser um dos fatores responsáveis por uma alteração hormonal no organismo.

Ainda, o hormônio estrogênio é o responsável pelo desenvolvimento das características femininas e estimula o crescimento do endométrio. Já o hormônio progesterona se contrapõe ao estrogênio, evitando que esteja em excesso e favoreça o desenvolvimento do câncer. 

5 – A perda de peso é um dos sintomas dessa doença.

Verdade. O câncer de endométrio pode causar alguns sintomas característicos, tais como, sangramento entre as menstruações normais ou após a menopausa, dor pélvica, cólica, menstruação abundante e perda de peso.

6 – O tratamento do câncer de endométrio não envolve cirurgia.

Mito. A cirurgia é uma das principais alternativas de tratamento do câncer de endométrio. O procedimento consiste em remover o útero, trompas, ovários e gânglios linfáticos da pelve, caso seja necessário.

Ademais, a depender do estadiamento e da localização do câncer, o tratamento também envolve terapias adicionais, como quimioterapia, radioterapia, hormonioterapia ou braquiterapia. 

7 – Esse câncer não pode ser curado.

Outro mito. O câncer de endométrio é passível de tratamento e cura. Porém, para que isso ocorra, precisa ser diagnosticado em estágio inicial. Caso esteja mais avançado, as terapias irão visar o controle dos sintomas e melhorar a qualidade de vida do paciente.

Então, com a leitura deste post, você conheceu alguns dos mitos e verdades mais encontrados na internet. Portanto, ao buscar informações sobre o câncer de endométrio, dê preferência a fontes seguras e confiáveis.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oncologista em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp