câncer de pâncreas

8 Fatores de Risco do Câncer de Pâncreas

O câncer de pâncreas é uma das neoplasias com maior taxa de mortalidade. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), é responsável por cerca de 4% do total de mortes causadas por câncer no Brasil. Neste sentido, é de extrema importância conhecer os fatores de risco para essa doença.

Quer saber mais sobre eles? Então, recomendamos a leitura deste post. A seguir, listamos todos os fatores que podem tornar uma pessoa mais suscetível ao desenvolvimento de um tumor maligno no pâncreas.

1) Tabagismo

O tabagismo é um dos principais fatores de risco para diferentes tipos de câncer. Isso ocorre porque a fumaça do cigarro, por exemplo, contém inúmeras substâncias nocivas ao organismo em decorrência da combustão.

No caso do câncer de pâncreas, o risco de desenvolvê-lo é duas vezes maior entre os fumantes quando comparados com indivíduos que nunca fumaram. Por isso, o tabagismo é responsável direto por 25% dos diagnósticos dessa neoplasia maligna.

2) Alimentação

Assim como ocorre com outros tumores malignos, ainda existem muitas dúvidas sobre as causas e fatores associados ao câncer de pâncreas. No entanto, acredita-se que haja uma forte relação com a alimentação. Isso porque há suspeitas de que uma dieta rica em gorduras e carne vermelha, e pobre em frutas e verduras aumenta o risco para a doença. 

3) Obesidade

A obesidade é mais um dos fatores de risco para o tumor no pâncreas que podem ser alterados. O excesso de peso corporal torna uma pessoa mais suscetível a diversos problemas de saúde. O mesmo ocorre com este tipo de câncer.

4) Exposição ocupacional

As pessoas que trabalham em indústrias químicas e metalúrgicas têm contato diário com substâncias corrosivas ou com alto potencial alérgico. Em função disso, apresentam um risco maior de desenvolver o câncer de pâncreas.

5) Síndromes genéticas

As síndromes genéticas são exemplos de fatores de risco que não podem ser alterados, pois o indivíduo já nasce com essa condição. Essas mutações passam de pai para filho e são responsáveis por 10% dos casos desta doença no pâncreas.

Os genes BRCA1, BRCA2, PALB2, MLH1, MSH2 e PRSS1 são comumente associados ao diagnóstico desta neoplasia, principalmente nos casos de síndrome hereditária de mama, câncer de mama hereditário, pancreatite familiar e da síndrome de Lynch.

6) Diabetes 

O diabetes, principalmente o tipo 2, está diretamente associado ao câncer de pâncreas, o que faz com que os diabéticos sejam frequentemente diagnosticados com a doença. Contudo, ainda não se sabe o porquê dessa relação.

7) Pancreatite crônica

Outra doença relacionada ao tumor no pâncreas é a pancreatite crônica, principalmente quando causada por uma mutação genética herdada dos pais. Porém, ter um fator de risco não significa que terá a doença.

8) Outros fatores não modificáveis

Além dos já mencionados, existem outros fatores de risco que não podem ser alterados. Esse é o caso, por exemplo, da idade. Quase todos os pacientes com este câncer têm mais de 45 anos, sendo a idade média de 70 anos.

Além disso, os homens são mais propensos que as mulheres. Outra característica imutável e de risco é a raça, pois pessoas de raça negra têm maior suscetibilidade à doença. Por fim, ter um histórico familiar de uma síndrome genética também eleva o risco.

Enfim, com a leitura deste post, você conheceu os principais fatores de risco relacionados ao câncer de pâncreas. Portanto, caso você se enquadre em dois ou mais fatores, converse com seu médico sobre a necessidade de fazer o rastreamento da doença.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oncologista em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp