câncer de pele

6 Fatos sobre Câncer de Pele

O câncer de pele é o tipo de neoplasia maligna mais comum no Brasil, representando cerca de 30% de todos os tumores diagnosticados no país. Neste sentido, é muito importante conhecer mais sobre a doença, principalmente sobre fatores de risco e sintomas.

Por isso, preparamos este post para listar alguns dos fatos que você precisa saber a respeito dessa doença. Então, se deseja conhecer mais sobre o assunto, não deixe de ler este texto.

1) Nem toda pinta escura é um câncer de pele

A presença de pintas irregulares ou de alterações em pintas já existentes é o principal indício de um câncer de pele. Porém, nem toda mancha escura que surgir é necessariamente um sintoma da doença.

Ainda, o dermatologista é o profissional mais indicado para avaliar esta pinta e, se for necessário, indicar ou não sua retirada. Além disso, a regra ABCDE ajuda a identificar as características de uma mancha com traços de malignidade:

  • A de assimetria entre as metades da mancha;
  • B de bordas irregulares;
  • C de cores, que avalia a variação da coloração;
  • D de diâmetro;
  • E de evolução (mudança no padrão de cor, crescimento, coceira e sangramento).

2) Uma queimadura pode se tornar um tumor

Embora seja uma situação incomum, é possível que uma queimadura se torne um foco de células cancerígenas, principalmente em cicatrizes extensas. Por isso, é sempre indicado realizar o autoexame e avaliar possíveis mudanças na pele.

3) O filtro solar é a principal forma de prevenção

O protetor solar é o principal meio de proteger a pele da ação dos raios ultravioletas. Isso porque cria barreiras que impedem a penetração dessa radiação e, consequentemente, não permite que modifiquem o DNA da pele.

No entanto, é preciso utilizá-lo corretamente. O que isso significa? Significa que, independente de dias ensolarados ou nublados, o filtro solar precisa ser aplicado. Além disso, você deve buscar a orientação de um especialista para encontrar o produto mais indicado para o seu tipo de pele.

4) O filtro deve ser usado tanto por pessoas de pele clara quanto pessoas de pele negra

Apesar dos indivíduos de pele clara estarem mais suscetíveis ao desenvolvimento do câncer de pele, em função da menor presença de melanina, as pessoas de pele negra não podem ignorar os riscos, mesmo que sejam mínimos.

A melanina cria uma importante barreira natural para proteção da pele contra os raios solares. Contudo, essa proteção tem um limite. Assim, o uso do filtro solar contribui para a maior prevenção da doença.

5) Câmaras de bronzeamento não são 100% seguras

O bronzeamento artificial, realizado em câmaras, utiliza-se de radiação ultravioleta para pigmentar a pele. Por isso, é um tratamento estético proibido no Brasil e em outros países. Dessa forma, é melhor se expor ao sol nos horários de menor incidência da radiação.

6) O tratamento do câncer de pele costuma ser cirúrgico

A cirurgia é a alternativa mais utilizada para o tratamento do câncer de pele. Contudo, também é possível usar outros métodos, como a terapia fotodinâmica, radioterapia e uso de quimioterápicos tópicos.

Então, com a leitura deste post, você conheceu alguns dos fatos mais relevantes sobre o câncer de pele. Portanto, faça sua parte, use filtro solar sempre que puder e evite a exposição excessiva ao sol.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oncologista em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp