câncer de vagina

Como Posso Prevenir O Câncer de Vagina?

Segundo dados da American Cancer Society, o câncer de vagina é considerado raro, acometendo cerca de 1 em cada 1.100 mulheres no mundo. Porém, é muito importante entender mais sobre a doença e, principalmente, conhecer as formas de prevenção.

Por isso, preparamos este post para responder a todas as suas dúvidas sobre esta neoplasia maligna. Então, se você também tem interesse no tema, não deixe de ler este post.

O que é o câncer de vagina?

O câncer de vagina é uma doença rara que se desenvolve nas células de revestimento da vagina, principalmente em mulheres com mais de 60 anos. Nos Estados Unidos, a idade média de diagnóstico é de 60 a 65 anos.

Ainda, o câncer de vagina pode provocar sangramento vaginal anormal, especialmente durante ou após a relação sexual, entre as menstruações ou depois da menopausa. Além disso, podem surgir pequenas feridas no revestimento da vagina e secreção líquida na região.

Em cerca de 95% dos casos desta neoplasia maligna, o tipo de tumor diagnosticado é o carcinoma de células escamosas que se desenvolve nas células planas. Outros tipos desse tumor são os adenocarcinomas.

Assim como outros tipos de câncer, o vaginal também precisa ser tratado. Caso contrário, continuará crescendo e poderá invadir o tecido circundante, os vasos sanguíneos e linfáticos, se disseminando para o reto, linfonodos e para a bexiga.

Como é causado?

O câncer de vagina é causado, principalmente, pelo papilomavírus humano (HPV), microrganismo relacionado às verrugas genitais e também ao câncer de colo de útero. Além disso, existem fatores de risco que tornam uma pessoa mais suscetível:

  • idade: mais comum a partir dos 40 anos;
  • uso do medicamento dietilestilbestrol (DES);
  • ter adenose vaginal;
  • ser diagnosticada com HPV;
  • fumar ou consumir álcool em excesso;
  • a irritação crônica da vagina pode aumentar o risco para o câncer.
  • ter câncer de colo de útero ou uma lesão pré-cancerígena.

Um fator de risco é algo que aumenta as chances de uma pessoa adquirir determinada doença. No entanto, ter um fator de risco não significa que irá ter a patologia. Algumas pessoas com vários fatores de risco podem nunca desenvolver uma condição.

Como prevenir?

A principal forma de prevenção do câncer vaginal é evitar os fatores de risco conhecidos e tratar as lesões vaginais pré-cancerígenas. Neste sentido, adote as seguintes medidas de prevenção:

  • para não adquirir o HPV, vacine-se contra a doença, não tenha muitos parceiros sexuais e sempre utilize preservativos;
  • não fumar é uma das maneiras mais eficazes de reduzir o risco dessa neoplasia maligna;
  • para evitar que evoluam para o câncer de vagina, trate qualquer lesão pré-cancerígena existente;
  • mantenha todos os seus exames em dia, principalmente o exame de Papanicolau e os exames pélvicos. Assim, será possível diagnosticar precocemente qualquer alteração.

Então, com a leitura deste post, você conheceu um pouco mais sobre o câncer vaginal, suas causas, sintomas e as formas de prevenção. Portanto, siga nossas orientações e mantenha uma rotina de visitas regulares ao ginecologista.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oncologista em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp