exame Papanicolau

A Importância Do Exame Papanicolau Na Prevenção Do Câncer Ginecológico

O câncer de colo do útero é o segundo tipo de câncer ginecológico que mais mata mulheres no Brasil. A principal razão para este número elevado é a falta de informação por parte das mulheres no que diz respeito à necessidade de fazer exames preventivos, como o exame Papanicolau.

Você já ouviu falar nele? Entende a sua importância? Caso não, recomendamos a leitura deste post. A seguir, responderemos a todas as suas dúvidas sobre este tema tão necessário. Então, não perca tempo e continue a leitura.

O que é o exame Papanicolau?

O exame Papanicolau, também chamado de exame preventivo de câncer de colo uterino, é um procedimento simples, mas capaz de reduzir drasticamente o número de óbitos decorrentes dessa neoplasia maligna.

Ainda, esse exame visa identificar alterações nas células do colo de útero, sendo a principal estratégia para detectar lesões precocemente e diagnosticar a doença ainda em estágio inicial, antes que a paciente apresente sintomas.

Ademais, o nome Papanicolau foi dado em homenagem ao patologista grego, Dr. Georges Papanicolau, que criou esse método. Por ser um procedimento preventivo imprescindível, ele está disponível tanto na rede pública quanto na saúde complementar.

No entanto, é preciso esclarecer que esse exame atua no rastreio do câncer e não no diagnóstico. Isso porque o objetivo é rastrear quais mulheres têm maior risco de terem lesões pré-malignas. O diagnóstico do câncer de colo de útero é feito através da biópsia.

Como é o preparo para o exame?

Antes de realizar o exame, a paciente é orientada sobre algumas medidas que são fundamentais para o bom resultado do procedimento. São elas: não ter relação sexual nas 72 horas anteriores ao exame, mesmo com preservativos, não utilizar duchas de higiene íntima, nem cremes ou lubrificantes vaginais.

Quando deve ser realizado?

Geralmente, o Papanicolau é feito por mulheres com idade entre 25 e 64 anos e que já iniciaram a vida sexual. Porém, a partir da adoção de cuidados especiais, pode ser feito por mulheres virgens com mais de 25 anos.

Ainda, a periodicidade do exame depende de vários fatores. Na maioria dos casos, as duas primeiras vezes são feitas em um intervalo de 1 ano. Caso o resultado seja positivo e não haja nenhuma anormalidade, os próximos exames são feitos a cada 3 anos.

Por outro lado, caso a paciente apresente algum problema ou um tipo grave do Papilomavírus humano (HPV), o intervalo é reduzido para 6 meses. Em casos de gravidez, pode ser feito até o quarto mês e após oito semanas do parto.

Como é feito o exame Papanicolau?

O exame Papanicolau é simples e indolor. A paciente fica em posição ginecológica para que o médico introduza um espéculo, acessório que mantém a abertura do canal vaginal e permite a visualização do colo do útero.

Em seguida, com uma pequena escova, espátula ou cotonete, ele realiza a escamação da superfície externa e interna da região, coletando amostras de células para posterior análise laboratorial.

Enfim, o exame Papanicolau é a principal ferramenta para o rastreamento do câncer de colo do útero. Com ele, o médico pode identificar alterações e realizar a biópsia que permitirá o diagnóstico e tratamento precoce da doença.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oncologista em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp