Nódulos nos ovários

O que são os nódulos no ovário e quais os seus tratamentos?

Os nódulos no ovário são condições que afetam mulheres de todas as idades e, diferente do que muitos imaginam, nem sempre representam um problema de saúde, podendo até desaparecer espontaneamente.

Você sabe o que causa o aparecimento desses nódulos? Quer saber mais sobre eles? Então, não deixe de ler este post. A seguir, explicaremos tudo o que você precisa saber sobre o tema.

Entenda mais sobre os nódulos no ovário

Por definição, todo nódulo é uma lesão sólida elevada, com mais de 1 centímetro de diâmetro, bem delimitada e de origem epitelial ou conjuntiva. Quando ultrapassa essa delimitação, levantam-se suspeitas por um tumor maligno.

Ainda, diferente dos cistos, os nódulos são maciços e costumam ser palpáveis. Além disso, na maioria dos casos, indicam um quadro benigno e tendem a desaparecer espontaneamente, sem a necessidade de qualquer intervenção médica.

Ademais, a presença de nódulos no ovário raramente provocam alterações hormonais e afetam a fertilidade da mulher. Entre os tipos mais comuns, estão: miomas, fibroadenomas e angiomiolipoma.

Outrossim, os nódulos podem ser duros ou moles, móveis ou imóveis, doloridos ou indolores. Geralmente, são diagnosticados em um exame pélvico, durante as consultas de rotina com o ginecologista.

Os nódulos ovarianos podem ser classificados como funcionais ou como tumores benignos. No primeiro caso, formam-se a partir de folículos que surgem nos ovários. Já os tumores benignos são de lento crescimento e raramente se tornam malignos.

Quais são as causas?

A causa mais comum para o aparecimento dos nódulos no ovário são as alterações hormonais que ocorrem durante o ciclo menstrual, a gestação, a menopausa ou em decorrência do uso de medicamentos hormonais.

Quais os sintomas mais comuns?

Geralmente, essas condições não provocam nenhum tipo de sintomas, sendo assintomáticas. Quando eles existem, as pacientes relatam dor durante as relações sexuais ou desconforto na região pélvica. 

Além disso, quando os nódulos produzem hormônios podem afetar o ciclo menstrual, de modo que os sangramentos se tornam irregulares ou mais intensos. Da mesma forma, faz com que as pacientes que estão na menopausa apresentem sangramento vaginal. Em situações menos frequentes, esses nódulos podem ocasionar a torção do ovário, provocando dores abdominais. 

Como é o tratamento?

Em primeiro lugar, os nódulos ovarianos só exigem tratamento quando provocam algum tipo de sintoma, quando são maiores que 5 centímetros ou quando apresentam traços de malignidade. Nesses casos, recomenda-se apenas o acompanhamento médico.

Caso haja o risco de rompimento ou de torção do ovário, pode ser necessário remover o nódulo cirurgicamente a partir de uma laparoscopia ou laparotomia. Geralmente, o objetivo é preservar os ovários. 

No entanto, se o nódulo for um fibroma, teratoma ou cistoadenoma, os ovários também são removidos. A principal forma de prevenção é manter uma rotina de consultas com o ginecologista.

Enfim, como você pode perceber, os nódulos no ovário não costumam representar um problema grave de saúde. Porém, essa avaliação deve ser feita pelo seu médico. Portanto, realize check-ups com seu médico e mantenha sua saúde em dia.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oncologista em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp