câncer no útero e ovário

Quais os sintomas de câncer no útero e ovário?

De acordo com o Instituo Nacional do Câncer (INCA), o câncer no útero e ovário são os dois tipos de neoplasias ginecológicas mais comuns, ocupando o primeiro e segundo lugar respectivamente. 

Neste post, você vai conhecer um pouco mais sobre essas doenças, com maior destaque para os sintomas mais frequentemente relatados pelos pacientes. Ficou interessado? Então, continue a leitura.

Como os cânceres no útero e ovário são causados?

O câncer de colo de útero, também conhecido como câncer cervical, é causado pela infecção por tipos oncogênicos do papilomavírus humano (HPV), uma doença muito comum e que nem sempre leva ao desenvolvimento da neoplasia.

Já o câncer de ovário não tem causa completamente conhecida. Acredita-se que esteja relacionado com mutações genéticas que modificam as características das células, de modo que passam a se multiplicar desordenadamente.

Para ambos os casos, existem fatores de risco que tornam uma pessoa mais suscetível a adquirir as doenças. No caso da neoplasia uterina, esses fatores são:

  • infecção por tipos de HPV que causam a formação de verrugas nos genitais ou na região anal;
  • histórico sexual: tornar-se sexualmente ativo antes dos 18 anos, ter múltiplos parceiros ou ter um parceiro de alto risco;
  • tabagismo: as toxinas presentes no cigarro podem ser transportadas pela corrente sanguínea até o aparelho reprodutor;
  • imunossupressão: o enfraquecimento do sistema imunológico facilita a formação de neoplasias, principalmente para mulheres portadoras do vírus da imunodeficiência humana (HIV);
  • pílulas anticoncepcionais: uso de contraceptivos orais por longos períodos aumenta o risco de desenvolver a doença;
  • idade: mulheres que tiveram o primeiro filho com menos de 20 anos estão mais propensas ao câncer de colo de útero;
  • histórico familiar: ter parentes de primeiro grau com diagnóstico de neoplasia no útero, eleva as chances de também desenvolvê-la.

Ainda, no caso do câncer de ovário, além do tabagismo e histórico familiar, são considerados como fatores de risco: herança genética, ausência de gravidez, chegar a menopausa após os 50 anos, iniciar o período menstrual antes dos 12 anos, realizar terapia hormonal ou tratamento para fertilidade e utilizar dispositivo intrauterino (DIU).

Quais os sintomas mais comuns?

Apesar de algumas semelhanças, o câncer no útero e ovário são condições bem distintas, especialmente no que se refere aos sintomas. No primeiro caso, os sinais só se manifestam em estágio avançados, quando a doença já afetou os tecidos próximos. Nesse período, a paciente pode apresentar:

  • sangramento vaginal anormal, após a menopausa ou depois da relação sexual;
  • fluxo menstrual mais prolongado que o normal;
  • dor na região pélvica;
  • presença de secreção vaginal incomum;
  • dor durante o ato sexual;
  • inchaço das pernas;
  • problemas ao urinar ou evacuar;
  • sangue na urina.

Por outro lado, o câncer de ovário apresenta sintomas que são difíceis de diagnosticar. Isso porque são facilmente confundidos com outras doenças e distúrbios. De modo geral, os principais sinais desta neoplasia são:

  • dor pélvica ou abdominal;
  • inchaço;
  • vontade frequente e urgente de urinar;
  • fadiga;
  • dor estomacal;
  • constipação;
  • alterações menstruais;
  • inchaço abdominal;
  • dor nas costas ou após a relação sexual;
  • perda de apetite e de peso.

Então, com a leitura deste post, você conheceu um pouco mais sobre as causas e os sintomas do câncer no útero e ovário. Portanto, ao primeiro sinal de que algo está errado, converse com seu médico para ser avaliada.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oncologista em São Paulo!

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp