tratamento do câncer

Como ajudar o seu familiar durante o tratamento do câncer?

Quando uma pessoa recebe o diagnóstico de uma grave doença, quem está a sua volta também sofre com a notícia. Mas é preciso encontrar forças para se fazer presente e ajudar o paciente durante o tratamento do câncer.

Existem diversas maneiras de mostrar apoio a uma pessoa doente, mas há, também, várias formas desanimadoras. Por isso, neste texto vamos mostrar algumas dicas que podem te auxiliar a seguir o melhor caminho nesse momento difícil.

Seja bom ouvinte

Falar menos e ouvir mais é uma regra básica para conviver com alguém que está passando pelo tratamento do câncer. Mostre-se aberto, bom ouvinte, dando espaço para a pessoa expressar o que está sentindo.

Ajude a pessoa a fazer planos

Fazer planos para o futuro pode ser uma tarefa difícil e dolorosa para quem está convivendo com a doença. Mas o planejamento é uma forma de se fortalecer para o dia a dia.

Você pode ajudar a pessoa nessa hora, ouvindo suas vontades e sonhos. Podem ser planos de coisas básicas, corriqueiras e que servirão como pequenas conquistas cotidianas.

Acompanhe o paciente nas sessões de quimioterapia

Quando possível, estar ao lado do paciente na hora da quimioterapia é uma das formas de ajudar o tempo a passar mais rapidamente, tornando o tratamento mais tolerável. Ou mesmo levar a pessoa até a clínica e buscá-la também é uma demonstração de apoio.

Informe-se sobre a doença

Saber o que está acontecer vai te ajudar a entender melhor o que a pessoa está passando. Por isso, procure se informar, por meio de fontes confiáveis, sobre a doença.

Entretanto, isso não significa que você saberá mais que o próprio paciente sobre sua condição. Portanto, fale sobre o câncer somente quando a pessoa te der liberdade para isso.

Pergunte se o familiar quer conversar com alguém com câncer

Pessoas que vivem ou viveram na pele a experiência do câncer podem ter várias coisas em comum, não é mesmo? Portanto, se um familiar seu estiver passando por isso, pergunte se ele tem vontade de conversar com alguém que enfrenta ou enfrentou a doença.

Você pode ajudar a organizar esse encontro, por exemplo, mesmo que você não vá fazer parte do momento.

Seja presente, não invasivo

A privacidade de cada um deve ser preservada, principalmente quando estamos falando de condições de saúde. Nem sempre o paciente sentirá vontade de falar sobre o prognóstico ou outras questões relacionadas ao câncer.

Aqui, voltamos no primeiro ponto que listamos. Dizer que está disponível para conversar, quando a pessoa quiser, é uma forma de mostrar sua abertura e respeito ao espaço do outro.

Não minimize o tratamento do câncer

Dar exemplos de outros casos que foram piores que o de seu familiar doente não é uma boa ideia. Por mais que existam gravidades diferentes de tumor, quem sofre com a doença tem um impacto emocional forte.

Portanto, nenhuma batalha deve ser considerada maior ou menor que a outra. Além disso, enaltecer exemplos bem sucedidos de outras pessoas que passaram por tratamento do câncer pode entristecer o paciente, caso receba notícias negativas de sua própria condição.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oncologista em Londrina!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp